Tempranillo Espanhol, Malbec Argentino, Churrasco e afins

“Um homem nobre nunca odeia um bom vinho: é um preceito monarcal.” François Rabelais

IMG_20170514_160922672_HDR.jpg

Introdução

Olá amigos, assim como tivemos um post anterior no blog que foi um mix de vinhos, cervejas e uísques (link), hoje o nosso post também será um mix de dois encontros que participei mas com ênfase principalmente nos vinhos da espanha e da sua uva mais famosa: tempranilho.

Cervejas

Comecemos falando sobre grandes cervejas como é costume do nosso blog. Inicialmente temos três cervejas polonesas.

IMG_20170514_133957105.jpg

IMG_20170514_134008165_HDR.jpg

IMG_20170514_134150632.jpg

Uma boa cerveja de trigo com leve corpo e levemente aromática.

IMG_20170514_171211056.jpg

IMG_20170514_171221367.jpg

IMG_20170514_171850745.jpg

Outra cerveja de trigo com menos corpo que a anterior porém com boa formação de espuma e bom drinkability.

IMG_20170519_204824082.jpg

IMG_20170519_204834923.jpg

IMG_20170519_204959922.jpg

Essa é uma cerveja pilsen sem muitas características próprias. Mas valeu pelo conhecimento!

IMG_20170514_244039638.jpg

IMG_20170514_244441569.jpg

Essa é uma weizen alemã muito gostosa. Cerveja artesanal de trigo alemã rica em aromas com leve toque de banana e cravo, notas de baunilha e suave perfil cítrico, que remete a limão. Apresenta cor alaranjada clara, líquido levemente turvo não filtrado, corpo médio e espuma abundante. Uma cerveja de trigo muito saborosa, extremamente refrescante e de sutil amargor, mas que poderia ter um pouco mais de corpo e turbidez.

IMG_20170527_235936705.jpg

IMG_20170527_235949998 (1).jpg

IMG_20170528_240001304.jpg

IMG_20170528_240050909.jpg

IMG_20170528_240203968.jpg

Essa witbier foi muito requisitada para o blog e confesso que ela só perde para a St. Bernardus Wit (link). Muito aromática e presença da semente de coentro e da casca de laranja. Também é refermentada na garrafa por várias semanas para arredondar seu sabor. O único ponto negativo foi a acidez um pouco mais forte para o padrão de uma wit.

Primeiro Encontro

O primeiro encontro foi o churrasco de dia das mães em que tivemos alguns vinhos da uva malbec e um grande tempranillo espanhol. Ambos harmonizaram muito bem com uma costelinha de porco, picanha, maminha, queijo coalho e asinha de frango.

IMG_20170514_140352416.jpg

IMG_20170514_140403251.jpg

IMG_20170514_140558015.jpg

Conforme tenho batido na tecla desde o início do blog, o vinho que mais harmoniza com um bom churrasco é o malbec argentino (link), e esse exemplar é um exemplo de um vinho de ótimo custo benefício. Tinto elegante, apresenta aromas de frutas maduras como cerejas, ameixas e amoras, taninos maduros e final de boca persistente. É produzido em Lunlunta, Luján de Cuyo, região de maior expressão da uva malbec, na Argentina. Seus vinhedos tem mais de 50 anos, proporcionando mais estrutura e sabor.

IMG_20170514_151213223.jpg

IMG_20170514_151220114_HDR.jpg

IMG_20170514_151955504_HDR.jpg

Esse é o exemplo do “bom e barato”. Vinho de R$ 30 que agrada muito bem o paladar.

IMG_20170514_142903663.jpg

IMG_20170514_142910602.jpg

IMG_20170514_144336378.jpg

IMG_20170514_144349735.jpg

IMG_20170514_144611092_HDR.jpg

Esse é um dos grandes exemplos de como a uva malbec na Argentina se destaca. A denominação gran reserva por si já diz tudo (link). Um vinho muito bem feito e com uvas selecionadas por um ótimo preço (R$ 70). Apresenta aromas de framboesa, ameixa e cereja negra, notas de baunilha, café, chocolate e um toque amadeirado. Tinto fresco, com médio corpo e taninos presentes. Elaborado com uvas selecionadas e colhidas à mão, esse Gran Reserva, traz a expressão da uva Malbec cultivada em Agrelo, Luján de Cuyo.

Tempranillo Espanhol

Desde o início do blog temos visto que cada país possui uma ou algumas uvas símbolo que se apresentam como sua assinatura vínica. No Chile temos a Cabernet-Sauvignon (link) e a Carmenère (link). Na Argentina temos a Malbec (link), nos EUA temos a Zinfandel (link) e na Espanha temos a uva tempranillo.

thumb4_tempranillo1.jpg

961ec28d6c31821f70863a2d979a2e76--wine-varietals-wine-rooms.jpg
Fonte: http://www.pinterest.com

Tempranillo-thumbnail.jpg

Os vinhos produzidos com essa uva possuem aromas muito frutados de frutas negras como cereja, mirtilo, morango e ameixas. E aromas secundários e terciários de chocolate, tabaco, baunilha, pão, cereais e couro. É com essa uva que se obtém vinhos lendários e extremamente caros como o Vega Sicília já apresentado anteriormente no blog (link).

img_s_25925.jpg

E hoje iremos escolher um clássico espanhol: Finca Constancia Parcela 23 Tempranillo 2013, da bodega da família Gonzalez Byass.

IMG_20170514_160039912.jpg

IMG_20170514_160922672_HDR.jpg

Vinho possuidor de um paladar fresco, com bom corpo, taninos macios e toque de especiarias também possui nuances de frutas. Valeu a aquisição!!

Segundo encontro

Durante uma visita aos amigos Nelson e Ana tivemos a oportunidade de degustar bons uísques com petiscos e, novamente, um bom tempranillo espanhol.

IMG_20170708_170152547 (1).jpg

Chivas é um scotch que dispensa apresentações, e ainda mais um de 18 anos!!

IMG_20170708_171451961.jpg

Whisky Singleton 12 Anos Of Glen Ord, um dos melhores scotch single malt que eu já tive a oportunidade de degustar. Abaixo eu quero deixar um vídeo promocional dele:

https://www.youtube.com/watch?v=QUtuGbY4e5U

IMG_20170708_181852495.jpg

Mais um Bourbon de destaque.

IMG_20170708_172149662.jpg

IMG_20170708_172236688.jpg

Mais um tempranillo com bom custo benefício! Mais um com a qualificação “bom e barato”. Vinho espanhol por R$ 35 que vale a pena.

IMG_20170708_190556809.jpg

IMG_20170708_190709996.jpg

Esse exemplar do Douro já me foi alvo de muitas perguntas pelos leitores do blog. E eu realmente o recomendo. Talvez seja um dos melhores custo benefício dos chamados vinhos “bons e baratos”. Um grande exemplar para o dia-a-dia, chegando a ser premiado! A safra 2013 recebeu a alta pontuação de 90pts pela conceituada revista Wine Spectator. Isso é muito de se esperar de um vinho de R$ 35.

IMG_20170708_170156989.jpg

Tudo isso harmonizou muito bem com um bom salame espanhol e nuts (pistache, amendoim, amêndoas, etc).

IMG_20170708_170516956.jpg

Tivemos também um maravilhoso pão de azeitonas com um delicioso azeite italiano feito com trufas brancas!

IMG_20170708_170942714.jpg

E um com trufas negras!

Conclusão

Acho que o ponto chave desse post é que o vinho não precisa ser caro para ser bom. Ele também serviu para atender a pedidos sobre vinhos bons e baratos na faixa de R$ 30.

Conheça todos os posts do blog através desse link

Resumo dos posts divididos por seções

 “Dinheiro não compra felicidade, mas compra vinho, que é quase a mesma coisa!” (Anônimo)

foto.jpg

Introdução

Olá amigos, já tivemos vários posts desde o início do nosso blog e esse post tem o objetivo de ser um resumo sucinto e objetivo de cada um deles de forma que, se você perdeu algum conteúdo e/ou deseja revisitá-lo, ele possa ajudá-lo.

Tópicos para Iniciantes

1- Desbravando o mundo do vinho (link para o post)

vinho-e-taca

O primeiro post do nosso blog foi uma visão geral sobre o que é o mundo dos vinhos e como um leigo pode começar a desbravar essa aventura. Há dicas de nomenclaturas, taças, adegas, etc. Nesse post temos uma dica de como escolher o primeiro vinho e harmonização.

2- Como degustar um vinho (link para o post)

wine-legs

O segundo post é sobre como um vinho deve ser degustado e sobre as três fases da degustação: o olhar, o nariz e a boca do vinho.

5- História e tipos de copos ou “taças” de vinho (link para o post)

dancing_woman_krotala_bm_19200613-1

O quinto post é um estudo sobre a história das taças de vinho e os tipos de taças específicas para cada tipo de vinho.

10- Como um vinho é feito? (link para o post)

fluxograma

No décimo post do nosso blog há uma explicação completa sobre como um vinho é feito desde o plantio até a garrafa. Termos como terroir, assemblage, reservado, reserva, gran reserva, etc são explanados nesse post.

37- Evento enogastronomico e minicurso de vinhos (link para o post)

IMG_20170805_130700235

Evento contendo um curso com uma degustação completa desde o hors d’oeuvre até a dessert. Um dos posts mais completos do blog. Vale a pena conferir!!

40- Evento de comemoração Le Grand Chef (link para o post)

IMG-20170901-WA0104

Evento comemorativo de 1 ano de blog. Participação de chefs famosos com ex-participantes do masterchef.

43-Harmonizando vinhos com feijoada (link para o post)

IMG_20171008_132613711

Esse é um post único sobre como harmonizar feijoada com vinhos e/ou espumantes. Temos também um review de 3 grandes vinhos.

45-Harmonizando Bobó de Camarão e Moqueca com Vinhos (link para o post)

IMG_20171012_134832659_HDR.jpg

Esse é um post único sobre como harmonizar bobó de camarão e moqueca com vinhos. Falamos sobre um grande chardonnay brasileiro, um grande sauvignon blanc neozeolandês, um viognier e vários rosés.

50-Tucupi e harmonização de comida paraense com vinhos (link para o post)

IMG_20180224_143051530

Breve resumo da culinária paraense explicando como o tucupi é feito e sobre como harmonizar vinhos com essa culinária tão rica!

54-Vinícola Góes em São Roque, Quinta do Olivardo e o maravilhoso Philosofia (link para o post)

IMG-20180428-WA0138

Primeira visita a uma vinícola do blog com review de quase todos os vinhos famosos da Góes / Casa Venturini. Review do clássico philosofia junto com o magnífico restaurante português Quinta do Olivardo. Alheira, leitão à bairrada e pastelzinho de Belém.

64- Le nez du vin, bardega e mix de clássicos (link para o post)

20190406_195445

Post sobre como aprender sobre vinhos com dicas de livros, curso de aromas (le nez du vin) e sobre onde degustar clássicos. Falamos sobre o supertoscano (bolgheri – o quarto B da Itália), o top da Catena Zapata, Châteauneuf du Pape, vinhos do país basco, pêra manca, chablis, vinho laranja e dois grandes clássicos de bordeaux: um do pomerol e um do médoc.

Tópicos específicos por país/uvas/harmonizações

Quem acompanha o blog desde o começo sabe que ele está todo escrito na perspectiva país/uvas/harmonizações. Falamos sobre como obter o máximo de cada país usando um vinho como exemplo e um prato para harmonização.

Chile/Cabernet-Sauvignon

3- Degustando uma lenda: Casillero del Diablo (Cabernet Sauvignon) (link para o post)

img_20160924_172517990

Primeira degustação do nosso blog! Escolhemos o vinho Casillero del Diablo Cabernet-Sauvignon como escolha para nossa entrada no mundo dos vinhos. A escolha da harmonização foi com Filet Mignon ao Molho Madeira. No post há um passo a passo completo sobre como uma degustação deve ser feita e a história da lenda do casillero del diabo.

25- Don Melchor, o melhor vinho chileno e a churrascaria Vento Haragano (link para o post)

IMG_20170324_204404514

Degustação do melhor Cabernet-Sauvignon do Chile e, possivelmente, do mundo: Don Melchor numa churrascaria top de São Paulo: Vento Haragano.

Argentina/Malbec

4- Malbec, Churrasco, Shangri-la e afins (link para o post)

img_20161008_213545338

No nosso quarto post explicamos porque a Malbec da Argentina é a uva mais perfeita para ser usada num churrasco, falamos sobre a história da Malbec e dos vinhos da Argentina e degustamos três vinhos:

1-Ampakama malbec 2015

2-Fuego Negro malbec 2015

3-Nieto Senetiner malbec 2013

13- Hambúrguer Gourmet: harmonização com cervejas e vinhos (link para o post)

img_20161210_142215618

Nesse post mostramos vários exemplos de como combinar o hambúrguer gourmet com cervejas e vinhos específicos e, principalmente, com a uva malbec da Argentina. Há também a história do hambúrguer.

48-Duelo de Malbec Francês-Argentino, Fuller’s Vintage Ale e Receita de Hambúrguer Artesanal (link para o post)

IMG_20171222_210234337

Receita de hambúrguer artesanal, duelo entre um malbec francês e um argentino e uma cerveja lendária.

60-Degustando vinhos em Buenos Aires e em Montevideo junto com o lendário bife de chorizo angus (link para o post)

IMG-20181123-WA0089

Post sobre Buenos Aires e Montevideo falando sobre como harmonizar o famoso bife de chorizo com o malbec da Argentina e o Tannat do Uruguai.

Estados Unidos/Zinfandel/White Zinfandel

6- Zinfandel, Primitivo e Costelinha do Outback (link para o post)

img_20161021_224433377

No sexto post falamos sobre os vinhos dos Estados Unidos e a história da viticultura do país citando nomes como Robert Mondavi e o Julgamento de Paris. Mostramos como preparar uma costelinha do estilo Outback e como harmonizá-la com a uva mais famosa do país: a Zinfandel.

12- White Zinfandel, Vinho Rosé e Salmão ao Molho de Alcaparras (link para o post)

img_20161202_215256955

No décimo segundo post o assunto é o vinho mais consumido dos Estados Unidos: White Zinfandel. Preparamos também uma receita de salmão ao molho de alcaparras como harmonização.

Uruguai/Tannat

7- Tannat, Uruguai e Parrilla (link para o post)

img_20161028_200430520

O sétimo post foi sobre o Uruguai e sobre a produção do melhor tannat do mundo. Degustamos um dos vinhos dessa uva eleito como um dos melhores do mundo: Rio de Los Pájaros Tannat 2013. A harmonização foi com Parrilla.

Chile/Chardonnay

8- Chardonnay, Camarão na Moranga e Cepas brancas (link para o post)

img_20161102_134302

No oitavo post falamos sobre a uva branca mais famosa do mundo: a Chardonnay. Ensinamos também como fazer uma receita nordestina deliciosa de camarão na moranga.

33- Harmonizando frango assado com vinhos brancos e rosés (link para o post)

IMG_20170603_150428004

Nesse post mostramos como harmonizar frango na brasa com vinhos brancos ou rosés. Há vinhos do chile (chardonnay), rosés franceses, argentinos, áfrica do sul, etc.

Chile/Carmenère

9- Carmenère, Frango Assado e Estrela Chilena (link para o post)

img_20161112_124231476

O nono post foi sobre a uva que é estrela no Chile: a Carmenère. Ensinamos também como harmonizá-la com um frango de padaria.

Brasil/Bento Gonçalves

11- Merlot, Bento Gonçalves e Pizza Gourmet (link para o post)

img_20161125_214548479

Nosso primeiro post sobre os vinhos brasileiros e nossa excelente merlot. Tivemos uma degustação do famoso Salton Desejo Merlot 2008 junto com uma explicação sobre os vinhos Merlot e ensinamos como fazer uma pizza gourmet.

49-O pão líquido, hidromel e receita de pizza com harmonização (link para o post)

IMG_20180106_215506193

Aperfeiçoamento da primeira receita de pizza, o pão líquido, hidromel, beaujolais villages e o valpolicella.

Champagnes/Espumantes

14- Champagne, Lagostim, Agulhinha Frita com Prosecco e Espumantes Nacionais (link para o post)

img_20161214_205309335

No décimo quarto post falamos tudo sobre champagnes, espumantes, proseccos, etc. Tem história, processo de fabricação e harmonização com cauda de lagostim e filet de agulhinha frita.

17- Peru de Natal, Ceia com Pinot Noir e Espumantes Nacionais (link para o post)

img_20161224_212831645

Nesse post demos exemplos de vários espumantes do nordeste de bom custo benefício para usarmos na nossa ceia natalina. Há também um delicioso Pinot Noir Chileno: Ventisquero.

18- Spritzer, Peru, Pernil e Salmão com Espumantes Nacionais e a lendária cachaça: Anísio Santiago (link para o post)

img_20170101_034914607

Esse post foi sobre como fazer uma ceia natalina ou de réveillon com bons espumantes nacionais da região de Bento Gonçalves como o Salton. Ensinamos também como fazer uma bebida com vinho interessante para o verão: Spritzer. Falamos sobre as Aguardentes vínicas e a lendária cachaça Anísio Santiago.

47-Natal, Réveillon, o Quinto Melhor Vinho do Mundo e Duelo de Champagne Francês versus Espumante Brasileiro (link para o post)

IMG_20180102_172014186

Mais um post sobre ceia de Natal e Ano Novo com dicas de harmonizações. Falamos sobre dois dos melhores vinhos Brasileiros: o Salton Talento e o Salton Desejo e também sobre o quinto melhor vinho do mundo: espumante moscatel Casa Perini. Ao fim do Post temos o aguardado duelo entre champagne francês e espumante brasileiro.

66-Paella com lagosta e vieira e duelo de Dom Pérignon versus Moët & Chandon (link para o post)

20191207_182446

Amigos, esse post é a continuação do post de número 47. Nele vamos descobrir se há uma diferença grande entre um vinho de R$300 ou um vinho de R$1500. Há também a história do champagne e do Dom Pérignon.

Itália/Pinot Grigio

15- Lagosta, Caviar e Churrasco com Pinot Grigio e Marquês de Casa Concha (link para o post)

img_20161215_125728682

Esse post foi sobre como ir a um restaurante que serve frutos do mar e churrasco ao mesmo tempo. Harmonizamos lagosta, caviar e outros frutos do mar com um italiano da bodega Sachetto com a uva Pinot Grigio e o churrasco com o maravilhoso chileno Marquês de Casa Concha Cabernet-Sauvignon.

Nova Zelândia/Sauvignon Blanc

16- Ostra Crua, Guaiamum com Polvo e Sinfonia Marítima com Sauvignon-Blanc Neo-Zeolandês (link para o post)

img_20161220_204658221

Nesse post falamos sobre os melhores vinhos produzido com a uva Sauvignon-Blanc do mundo: os da Nova Zelândia. Harmonizamos um produzido por Peter Yealands com uma sinfonia marítima, ostras e guaiamum.

França/Borgonha/Pinot Noir

19- Foie Gras, Escargot, Coq au Vin e Pinot Noir da Borgonha (link para o post)

img_20170106_195426364

Esse foi o primeiro post que começamos a falar sobre os vinhos e culinária da França. Degustamos um bom Pinot Noir da Borgonha com um Foie Gras, Coq au Vin e Escargots.

França/Languedoc-Roussillon/Pinot Noir

58-Espetinho do Tião com vinhos, languedoc-Roussillon e degustação de cervejas belgas (link para o post)

IMG_20180726_181541105.jpg

Post dedicado à harmonização de espetinhos com vinhos, Languedoc-Roussillon e degustação de cervejas belgas.

34- Coq au vin, queijos e vinhos franceses, chartreuse e degustações de pinot noir (link para o post)

IMG_20170611_145757123

Nesse post temos um passo a passo completo da receita de um coq au vin, harmonização com queijos franceses, degustações múltiplas de Pinot Noir da Argentina, Chile, EUA e Borgonha (França). Temos também licores franceses e a famosa Tarte Tatin com sua história.

Israel/França

44- Vinhos de Israel, culinária francesa e receita de steak tartare (link para o post)

IMG_20171031_141202785

Continuação do post sobre a culinária francesa, falando sobre o magret de canard, o cassoulet, o steak tartare, o Foie Gras em Escalope e três clássicas sobremesas francesas: o crème brûlée, a tarte de mille feuille e a torta opera. Ao fim do post temos também uma receita de steak tartare.

Brasil/Vale do São Francisco/Bulgária

20- Vale do São Francisco, Bulgária, Alentejo e o Melhor Uísque do Mundo (link para o post)

img_20170121_212452265

Esse post é uma compilação da degustação de vários vinhos e do melhor uísque do mundo: o Macallan. Há uma breve história sobre vinhos no sertão nordestino e sobre os vinhos da Bulgária.

França/Hermitage/Syraz

21- Boeuf Bourguignon, a melhor cerveja do mundo e a lenda do vinho Hermitage (link para o post)

img_1325

No nosso segundo post com o intuito de desbravarmos a França falamos sobre os melhores Syraz do mundo (Crozes-Hermitage), a melhor cerveja do mundo (Westvleteren 12) e ensinamos como fazer um Boeuf-Bourguignon.

Portugal/Douro/Alentejo/Porto

22- Paleta de cordeiro com batatas aos murros, vinhos do douro e pinot noir californiano com queijo Serra da Estrela (link para o post)

img_20170129_140004634

Primeiro post do nosso blog a adentrarmos no mundo Português. Excelentes vinhos do Douro e do Porto. Exemplar máximo de referência para queijos portugueses.

24- Pato alentejano assado com batatas aos murros, arroz de pato e bacalhau à moda nona com vinhos portugueses e a Cannonau di Sardegna (link para o post)

IMG_20170304_143002360

Segundo post sobre Portugal e seus vinhos. Esse post completa o post 22. Tudo o que você precisa saber sobre Portugal, seus vinhos e sua culinária encontram-se nesses dois posts.

Espanha/Albariño/Vale do São Francisco/Portugal

23- Paella de Frutos do Mar com Albariño, Sauvignon Blanc Gran Reserva, Castello D’Alba Vinhas Velhas e Paralelo 8 (link para o post)

IMG_20170225_143505725

Post maravilhoso e recheado de degustações lendárias como o Castello D’Alba Vinhas Velhas do Douro e o Paralelo 8 do Vale do São Francisco. Ensinamos também como fazer uma paella de frutos do mar e harmonizá-la com a maravilhosa uva Albariño.

Alemanha/Argentina/Espanha/Paella

39-Paellas Pepe, Gewürztraminer Alemão, Torrontés Argentino, Cava Espanhola e show de Flamenco (link para o post)

IMG_20170826_210459223

Mais um post sobre Paella, dessa vez fazendo o review do restaurante célebre Paellas Pepe junto com a degustação de uma cava Espanhola, um Gewürztraminer Alemão e um Torrontés Argentino.

Brasil/Minas Gerais

26- Culinária Mineira com a melhor cachaça do mundo e com uma boa cerveja e vinho mineiros (link para o post)

IMG_20170203_133815824

Post totalmente dedicado à culinária, vinhos e cervejas de Minas Gerais. Há a degustação da melhor cachaça do mundo (Vale Verde 12 anos) e a visita à melhor cervejaria do Brasil: a Wäls.

Chile/França

27- Coquilles-saint-jacques, estrela francesa e um bom vinho chileno (link para o post)

bravo-bistro

Post sobre um ícone da culinária Francesa: o Coquilles-saint-jacques harmonizado com um Chardonnay Chileno.

Líbano/África do Sul/Comida Árabe

28- Vinhos do Líbano, Comida árabe e o pinotage da África do Sul (link para o post)

IMG_20170408_133554954_HDR

Post dedicado inteiramente à culinária árabe com vinhos do Líbano Brancos e Tintos e o famoso Pinotage da África do Sul. Inclui também degustações de vinhos do mediterrâneo e outras bebidas.

Cervejas Champenoises

29- Camarão à Húngara, cerveja Deus e a champenoise brasileira Wäls (link para o post)

IMG_20170429_183455843

Degustamos a lendária cerveja Deus junto com uma champenoise brasileira: a Wäls. Aprenda também como fazer um Camarão à Húngara.

Alemanha/Alsácia/Riesling

30- Culinária alemã: Eisbein à pururuca com a melhor uva branca do mundo (Riesling da Alsácia) (link para o post)

IMG_20170423_123822878

Esse post foi sobre a culinária Alemã junto com a uva mais famosa da Alemanha e eleita como a melhor branca do mundo: a Riesling.

51- Pisco, Riesling Alemão, Leitão à Pururuca com feijão tropeiro e harmonização com vinhos (link para o post)

IMG_20180303_144141641

Pisco, receita de Leitão à pururuca e pernil de porco. Harmonização com Riesling Alemão e Carmenère Chileno. Receita de pão com azeitonas.

Austrália/Chile/Shiraz/EUA/Pinot Noir/África do Sul/Cabernet Sauvignon 

32-Fettuccine verde ao molho pomodoro, frango na cerveja e duelo de shiraz australiano com chileno (link para o post)

IMG_20170521_143850936

Post sobre o duelo entre um shiraz australiano e um chileno. Características gerais da shiraz, pinot noir americano e um cabernet sauvignon da áfrica do sul.

Chile/ França/Bordeaux

35-Teste cego de Bordeaux Chileno Versus Grand Vin de Bordeaux (link para o post)

IMG_20170527_201241667.jpg

Post sobre o duelo entre um bordeaux chileno e um francês. Características gerais de um teste cego com história e resultado do embate com um Gigot D’agneau.

Espanha/Tempranillo/Argentina/Malbec/Portugal/Douro

36-Tempranillo Espanhol, Malbec Argentino, Churrasco e afins (link para o post)

IMG_20170514_160922672_HDR

Post com ênfase na uva tinta espanhola mais famosa: a tempranillo. Também possui vários assuntos como alguns vinhos malbec da Argentina harmonizando com churrasco, um do douro, alguns uísques e várias opções de vinhos na faixa de R$ 30.

Itália/Barbera/Primeiro B da Itália

38-Primeiro B da Itália e a Mezzaluna à Mama di Lucca (link para o post)

IMG_20170728_201610594

Primeiro post da série os 5 Bs da Itália. Falamos sobre a uva Barbera e como harmonizá-la no restaurante que é um ponto turístico do São Paulo: a Famiglia Mancini. Prato: Mezzaluna à Mama di Lucca.

Itália/Barolo/Segundo B da Itália

41-Segundo B da Itália, Prosecco, Barolo, Bordeaux, Icewine e Evento Italiano (link para o post)

IMG_20170916_150909101

Segundo post da série os 5 Bs da Itália. Nele abordaremos o Barolo, o Prosecco, o Icewine, alguns Grand Vin de Bordeaux, vinhos espanhóis, chilenos e portugueses. Temos também uma comparação de tanicidade entre o Barolo e o Pinot Noir.

Itália/Brunello di Montalcino/Terceiro B da Itália

52-Terceiro B da Itália, Brunello di Montalcino e a Casa do Porco (link para o post)

IMG_20180324_133915842

Post sobre o Brunello di Montalcino e sobre a Casa do Porco do chef Jefferson Rueda

55-Rosso di Montalcino, o pequeno brunello, vinho da sicília, foie gras e o maravilhoso presunto serrano pata negra (link para o post)

IMG_20180415_140118577

Post continuação do brunello dessa vez falando sobre sua versão mais simples: o Rosso di Montalcino. Temos também grandes vinhos chilenos, um vinho siciliano estupendo, foie gras e o estupendo presunto serrano pata negra!

Itália/Primitivo

42-Primitivo di Manduria, o melhor vinho do mundo e um delicioso polpettone com mix de cervejas (link para o post)

IMG_20170707_205416992

Post sobre meu vinho tinto preferido (primitivo di mandúria) e sua perfeita harmonização com o polpettone e linguine fresco. Falamos também sobre o lámen, a cervejaria nacional e uma boa opção de vinho brasileiro barato.

Itália/Primitivo/Negroamaro/Nero di Troia

61-Puglia, Orecchiette ao sugo, a Ilíada e o lendário Nero di Troia (link para o post)

20181208_150023

Post com temática da região da puglia, com primitivo, negroamaro e a lendária nero di troia. Temos também a orecchiette ao sugo e a bracciola.

Grécia/Agiogirtiko

46-Lambrusco, Vinho Grego e Gigot D’Agneau com Batatas Rústicas ao Aiöli (link para o post)

IMG_20171125_221238888

Post sobre os vinhos da Grécia com uma breve explicação sobre a história do vinho. Falamos também sobre o lambrusco e temos também uma receita de Gigot D’Agneau na churrasqueira junto com batatas rústicas ao Aiöli.

Áustria/Grüner-Veltliner/Hungria/Córsega/Brunello di Montalcino

53-Áustria, Hungria, Brunello di Montalcino com Pinot Noir da Córsega e Risoto de Manga com Camarão e Paillard de Mignon (link para o post)

IMG_20180407_150505039

Post sobre os vinhos da Áustria, Hungria, Córsega e o famoso brunello di montalcino. Palmito pupunha na brasa com pesto, risoto de camarão com manga e paillard de mignon com limão.

Ucrânia/Rússia

56-Culinária Russa (Draniki, Pelmeni, Borscht e Torta Napoleão) com vinho da Ucrânia e outras harmonizações (link para o post)

IMG-20180610-WA0002

Post sobre a culinária russa e harmonizações. Temos Draniki, Pelmeni, Borscht e Torta Napoleão. Temos também um grande vinho da Ucrânia.

Croácia/Argentina

57-Croácia, Rede de Pescador e o lendário Catena Zapata (link para o post)

IMG_20180630_205823045

Post sobre a croácia e seus grandes vinhos. Falaremos também sobre o restaurante coco bambu e seu famoso prato rede de pescador e finalizaremos com chave de ouro falando sobre a o melhor malbec do mundo e a churrascaria Fogo de Chão.

Inglaterra

59-Fish and Chips, Chardonnay Americano e Duelo de Espumantes (link para o post)

IMG_20181027_174135563_HDR

Post especial sobre a culinária inglesa e seu prato mais famoso: o fish and chips incluindo um review de um lugar que produz esse prato em São Paulo e uma receita completa do Gordon Ramsay. Temos um duelo de espumantes e um review sobre a taça gota. Finalmente temos um review de um chardonnay americano.

Japão

62-Saquê, culinária japonesa e harmonização com espumantes (link para o post)

20190125_115856

Post sobre a culinária japonesa com o sake e seus variados tipos. Temos também a harmonização com espumantes.

Geórgia/França

63-Geórgia, l’entrecôte, sauternes e receita de brioche (link para o post)

20190329_195944

Post sobre o país berço da cultura vinícola. Breve histórico da cultura do vinho, análise dos dois bistrôs: L’entrecôte d’Olivier e L’entrecôte de Paris e, finalmente, uma receita de brioche.

Romênia

65-Romênia, a História do Drácula e do Apocalipse Zumbi, Calvados e degustação misteriosa com Angus (link para o post)

20190928_120551

Amigos, esse post é sobre a Romênia e sobre a história do Drácula e do apocalipse zumbi. Temos a análise de duas grandes churrascarias de São Paulo: a Barbacoa e a NB steak, falamos sobre o calvados, o alma negra mistério e o Casa Valduga Villa-Lobos.

Tannat, Uruguai e Parrilla

“No que se refere a vinho, sempre recomendo que se joguem fora tabelas de safras e manuais investindo num saca-rolhas. Vinho se conhece mesmo é bebendo!” – Alexis Lichine

uruguay-tannat
Fonte: http://blog.phileaswineclub.com/

Introdução

Após termos falado sobre Chile, Argentina e Estados Unidos, o próximo destino de nossa viagem será o Uruguai. Vimos também que praticamente todo país do novo mundo possui uma uva emblemática: a Zinfandel nos Estados Unidos, a Malbec na Argentina e a Carmenère (falaremos sobre ela ainda) no Chile. A casta que representa o Uruguai é essa magnífica uva que iremos tratar nesse post: Tannat.

História

Na história das uvas vimos que a Malbec era conhecida como o patinho feio e recebeu seu nome devido ao seu gosto ruim. A tannat por sua vez pode ser considerada como a irmã da Malbec, pois ela também era rejeitada na França devido à alta quantidade de taninos. Muitas pessoas acham que a Tannat é originiária do Uruguai mas ela é da região de Madiran, ao sul da França.

cartemadiran-en
Fonte: http://accents-terroirs.com/

Acredita-se que a Tannat foi trazida para o Uruguai por imigrantes bascos no século XIX. Por volta do ano de 1870 um imigrante basco, Pascual Harriague, formou os primeiros vinhedos de Tannat em Salto, noroeste do país. Hoje, o Uruguai já produz vinhos dessa uva com qualidade igual a dos vinhos chilenos, argentinos, franceses, etc.

carmelo-bodega-boutique-el-legado-006
Fonte: http://viveruruguay.com/

Características da Tannat

A tannat é uma casta muito singular pois ela se encontra provavelmente como a uva vinífera conhecida mais tânica. Vimos no segundo post que os taninos produzem uma adstringência grande num vinho e, caso não sejam tratados, amargor:

taninos
Fonte: http://winefolly.com/

Tem um ditado que diz que para tomar um vinho dessa possante uva é necessário estar munido de um martelo e uma bigorna para poder aguentar a “pancada” desses vinhos tão austeros e rascantes mas, ao mesmo tempo, estruturados, encorpados e intensos.

Ela também faz parte da família dos vinhos tintos frutados, ou seja: vai apresentar vários dos aromas presentes nos vinhos que já vimos por aqui como o cabernet-sauvignon, malbec, zinfandel, etc.

4d1971a9fbb7d624c50f6f7aab43e395
Fonte: http://br.pinterest.com

Aromas claros de cassis, cerejas, ameixas, goiaba, amora, mirtillo. Aromas secundários de côco, baunilha e tabaco devido ao envelhecimento no barril de carvalho.

Harmonização

Conforme falei no post da malbec, quando se pensa em churrasco logo surge a idéia de combiná-lo com a uva malbec. Não tiro nenhuma razão desse pensamento, mas acredito que ele surge também devido ao pouco conhecimento da uva Tannat, pois ela é perfeita com gordura devido aos seus fortes taninos. Mais especificamente, a perfeição da harmonização é alcançada junto com o famoso churrasco Uruguaio: Parrilla (Pronuncia-se Parrija no Uruguai). Ele consiste basicamente num conjunto de várias carnes, verduras e miúdos feitos na lenha ao mesmo tempo.

parrilla_completa-777x437
Fonte:http://www.osul.com.br/

Um breve comentário: antes que alguém me critique dizendo que minha Parrilla é incompleta, vou explicar de antemão que a farei apenas com as carnes e legumes que me apetecem e usarei carvão ao invés de lenha por falta de churrasqueira específica para o uso dela. Numa Parrilla autêntica feita no Uruguai teríamos mais opções de carnes e miúdos: pimentão verde, amarelo, vermelho, chorizo (linguiça preta feita do sangue do porco), intestino de boi, etc.

Bife de ancho e de chorizo:

img_20161028_185018717

img_20161028_185032654

Picanha:

img_20161028_185050184

Bife de tira angus:

img_20161028_185100123

img_20161028_193347859

Apenas colocaremos sal e pimenta:

img_20161028_193631849

Para a parrilha, iremos usar também legumes:

img_20161028_193844509

img_20161028_195030240

img_20161028_194407617

Para temperar os legumes iremos utilizar o molho chimi-churri:

img_20161028_185908720

Para prepará-lo, usaremos duas colheres de sopa de água, duas colheres de sopa de vinagre, duas colheres de sopa de azeite e sal.

img_20161028_192157875

img_20161028_195841723

Enquanto esperamos a parrilla, o aperitivo será com a cerveja Budweiser e amendoim. Ela é uma excelente cerveja apesar de não ser puro malte (ser feita apenas com cevada, seguir a lei de pureza de 1516 da Baviera).

img_20161028_201012502

Vinho de escolha: Río de los Pájaros, família Pisano 2013

Na opinião de especialistas do vinho como Jancis Robinson e Steven Spurrier, a bodega Pisano é a melhor produtora do Uruguai e produz os melhores vinhos Tannat do mundo. Também ele não é um vinho tão caro (na faixa de R$ 70 reais). Logo nossa escolha será por ele.

img_20161028_200430520

img_20161028_204842124

img_20161028_205839634

img_20161028_212213705

img_20161028_213832897

img_20161028_214013826

img_20161028_215001211

Conclusão

Realmente o vinho apresenta uma qualidade muito acima da média com aromas complexos como o da madeira comprovando o fato de que o Uruguay também produz vinhos tops. A minha opinião pessoal sobre a tannat é que ela só combina mesmo com muita gordura, devido à sua “pancada” de taninos. É um vinho bem austero, difícil de tomar, o exato oposto da primitivo, por exemplo. Gostei da experiência e da combinação mas definitivamente a tannat não faz parte das minhas uvas preferidas.

Conheça todos os posts do blog através desse link

Malbec, Churrasco, Shangri-la e afins

A Vida é curta demais para beber vinho de má qualidade – Hubrecht Dujke

malbec_grapes

Introdução

Depois do primeiro passo no mundo da enofilia (palavra formada da junção da palavra grega οἶνος (oinos, “vinho”) com a palavra φιλος (filos, “amor, apreço, afeição por”)) é hora de continuar peregrinando por essa jornada arrebatadora. E conforme falei no primeiro post, para nós brasileiros, a melhor opção custo-benefício para o consumo de vinhos encontra-se nos vinhos produzidos na América do Sul: principalmente Chile e Argentina; apesar de haver boas opções também no Uruguai e Brasil. Dito isto, a bola da vez é esta que é considerada como o ícone, a expressão máxima, o ponto clímax da enocultura argentina: a Malbec.

História

Se uma uva pudesse ser considerada como um personagem de romances, com certeza a história da Malbec seria lembrada como um exemplo de determinação, paciência e superação, pois na vida real a “Malbec” era considerada como o “patinho feio” das uvas. Diz a história que Malbeck era o nome do negociante húngaro de vinho que primeiro vendeu a uva t originária de Cahors para os produtores de Bordeaux. Descartando o “K” do nome, ela com isso ganhava uma origem muito mais próxima e um significado que a caracterizava, mesmo que de um modo que nenhuma uva gostaria de ser conhecida. Porque Malbec em francês quer dizer ruim de boca, ruim de bico, amarga, adstringente como uma banana verde.

cahors-map

Não obstante a todas essas adversidades, a Europa sofreu com uma praga devastadora que chegou a dizimar boa parte dos seus vinhedos no fim do século XIX: a Filoxera. Ocorreram também fortes geadas que minaram quase que por completo a viticultura europeia, levando assim algumas décadas para se reerguer. Paralelamente a esses acontecimentos, a Argentina passava por uma época de ouro após o fim da Guerra do Paraguai e com seu novo presidente visionário: Domingo Faustino Sarmiento.

sarmiento

Sarmiento tinha o grande sonho de tornar a Argentina um país com padrão europeu, logo apoiou bastante a imigração européia para o país e contratou o enólogo francês Michel Aimé Pouget, que levou para a Argentina diversos tipos de uvas, dentre elas a Malbec, que passou a ser cultivada  principalmente na região de Mendoza e se adaptou muito bem a essa região.

77f608d54e78e7c0665c29ff1c9ea806

O problema é que, enquanto seu vizinho Chile já produzia vinhos de excelente qualidade, os argentinos estavam ainda muito aquém e desconhecidos. Somente no final do século XX, na década de 90, ocorreu a grande revolução do vinho Malbec na Argentina, quando Nicolas Catena produziu o primeiro vinho 100% Malbec, maturado por 24 meses em carvalho francês.A qualidade do vinho foi tão absurda que venceu diversos concursos de degustações às cegas contra vinhos clássicos franceses e americanos. A partir daí a Argentina entra no panorama mundial como referência em vinho da uva Malbec. Daí vem a história de que a Malbec encontrou na Argentina a sua Shangri-la (Paraíso terrestre como criação literária de 1925 do inglês James Hilton, Lost Horizon)

77551625122104950.

Aromas da uva Malbec

A malbec produz vinhos muito frutados, assim como o Cabernet Sauvignon, logo ela também apresentará vinhos com aromas de frutas negras e vermelhas.

1024px-cherry_stella444

raspberry

Three plums with leaves on white background.

4678970565_fbdb9a8ce5_b

Contudo, no Cabernet-Sauvignon a cereja se sobressai enquanto que no malbec é a amora (blackberry). Outra característica também é que a malbec vai apresentar também aromas florais de violeta, por exemplo.

15362722696_2468e1b876_b

E por último teremos também aroma de tabaco devido ao envelhecimento em barris de carvalho.

four_cigars

Harmonização com vinhos da uva Malbec

Nada melhor para harmonizar com vinhos da uva malbec do que churrasco. E dentro do churrasco, o que fica perfeito com malbec são os cortes característicos da argentina: bife de ancho e bife de chorizo:

img_20161008_141700739

img_20161008_141705108

Basta temperar com sal grosso e uma pimenta do reino e colocar direto na brasa:

img_20161008_201755008

img_20161008_203055389

Primeira degustação da noite

Gostaria de deixar aqui uma dica de como transportar seu vinho quando for para a casa de um amigo, por exemplo. Essa bolsa é de couro, mas existem também outras de neoprene :

img_20161008_194620925

img_20161008_194741690

Nossa primeira degustação será com um vinho da bodega argentina Casa Montez: Ampakama

img_20161008_203832182

Um vinho muito bom e gostoso de apreciar. Combinou muito bem com o bife de ancho:

img_20161008_212224634

Realmente quando se aprecia vinhos em sequência pode-se fazer uma comparação melhor. Em relação ao Cabernet-Sauvignon a uva malbec também apresenta aroma frutado porém realmente percebe-se que o aroma mais enfático é o de amora. O aroma de cereja é bem menos perceptível. No paladar também apresenta taninos fortes, porém não tem o sabor de pimenta do reino como no casillero del diablo cabernet-sauvignon. Um vinho muito bom e preço acessível: R$ 34.

img_20161008_204051403

img_20161008_204047178

img-20161008-wa0013

img-20161008-wa0015

Segunda degustação da noite

O próximo vinho é também da mesma bodega: Casa Montez. Só que da linha premium: Fuego negro. Se o primeiro vinho já era muito bom, esse superou as expectativas: aromas muito mais marcantes e sabor espetacular. Como ele é envelhecido em barricas de carvalho francês, percebe-se muito bem o aroma de tabaco. Ficou um espetáculo com o bife de chorizo. Recomendo com empenho!! Valor aproximado nos supermercados: R$50.

IMG_20161008_213545338.jpg

img_20161008_213604899-1

Última degustação da noite

O Gran finale ficou com o meu malbec preferido: Nieto Senetiner reserva. É legal perceber que ele possui um aroma muito amadeirado apresentando forte potencial de guarda. Já tomo esse vinho há um bom tempo, mas só consegui observar essa característica fazendo essa degustação tripla. É difícil perceber todas as qualidades de um vinho tomando-o sozinho! Valor aproximado: R$65.

img_20161008_222444595

Conheça todos os posts do blog através desse link